Open
  • Av. Marcos Konder, nº1111, Centro, Itajaí – SC

Category Archives: Destaques

Eleição Corpo Clínico

Os membros inscritos no Corpo Clínico do Hospital e Maternidade Marieta Konder Bornhausen e em situação regular junto ao Conselho Regional de Medicina, estão convocados a eleição que ocorrerá entre os dias 09 e 10 de junho de 2022, das 09h até as 16h30min, com votação presencial e secreta através da cédula física, para os cargos de Diretor Clínico, Vice-Diretor Clínico e Diretor Científico, para exercício do mandato de 02 (dois) anos de Membros do Corpo Clínico do HMMKB, conforme disposto na Resolução CFM 2.147/2016.

Abaixo, encontra-se o edital sobre a Convocação para Eleição da Direção Clínica do Hospital e Maternidade Marieta Konder Bornhausen.

Edital – Clique Aqui!

Cardiologista Dr. Garcia orienta sobre os perigos do não tratamento da pressão alta

Uma das doenças mais comuns nos dias de hoje é a hipertensão arterial, ou apenas, pressão alta. É difícil não conhecer pelo menos uma pessoa que sofra com esse diagnóstico. Um dos fatores que causa essa doença é a própria genética. Contudo, mesmo podendo ser hereditário, existem outros fatores externos que podem desencadear um quadro de pressão alta, como a má alimentação, obesidade, alcoolismo e até outras comorbidades, a exemplo da apneia do sono.

De acordo com o médico cardiologista do Hospital Marieta, Luiz Augusto Garcia, a pressão é considerada alta quando temos uma média acima de 140/90 (14 por nove), já a pressão ideal é a média bastante conhecida de 120/80 (12 por oito). “É importante saber que os números da pressão alteram muito durante todo o dia devido a fatores externos como o sono, quando ela diminui, ou até mesmo o estresse, quando a pressão se eleva. Por isso, é importante estar atento para saber se o aumento foi apenas um episódio ou se a pessoa pode ser hipertensa”, afirma o cardiologista.

Ele ainda explica que os números em si da pressão não devem ser o fator principal, mas sim o que eles causam nos órgãos. “A pressão alta trará muitos problemas para seus principais órgãos como o rim, o coração, que pode levar a insuficiência cardíaca, e o cérebro, já que a pressão aumentada começa a formar pequenos aneurismas podendo levar a um Acidente Vascular Cerebral (AVC) isquêmico ou hemorrágico. Portanto, é preciso sim levar a pressão alta muito a sério, pois quando avaliamos o paciente como um todo e suas comorbidades, conseguimos ter um quadro geral e iniciar o melhor tratamento”, diz o Dr. Garcia.

Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial

A hipertensão é, na grande maioria das vezes, assintomática. Por isso, no dia 26 de abril, é marcado como Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial, para que as pessoas lembrem da importância de aferir sua pressão de forma regular e de procurar ajuda médica. Estima-se que 25% a 30% da população possua pressão alta, mas a grande maioria não sabe disso ou prefere não se tratar. “Quando a hipertensão é genética, é preciso que o paciente esteja sempre atento e cuidando da alimentação, mantendo a pressão na média de 12/8, ele terá uma vida normal como qualquer pessoa que não sofra da doença, agora quando é causada por fatores externos, podemos até prever uma cura, desde que esses fatores sejam retirados, como é o caso do alcoolismo e da obesidade. É muito importante ter uma alimentação saudável, praticar exercícios físicos e evitar o máximo possível o sal, já que a quantidade que usamos, é um verdadeiro perigo para nosso corpo”, finaliza o cardiologista do Hospital Marieta.

Informações para a imprensa – Oficina das Palavras:

Elaíse Cidral – litoral5@grupoodp.com.br + 55 (47) 9 9994-1265

Ricardo Ruas – ricardo.ruas@grupoodp.com.br  + 55 (47) 9 9995-1846

Mês é voltado para a conscientização e prevenção do câncer colorretal

Doença é a terceira que mais mata no Brasil

Março é o mês azul, voltado para a conscientização e prevenção ao câncer colorretal, que apesar de não ser muito citado, é o terceiro que mais causa mortes no Brasil. De acordo com a Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva (SOBED), a chance de uma pessoa desenvolver a doença é de 4,3% e é mais comum depois dos 45 anos, tanto em homens quanto em mulheres. Ainda segundo a entidade, 85% dos casos são diagnosticados já em fase avançada, diminuindo as chances de cura. Por isso, a criação do Março Azul para conscientizar a população.

Segundo Rafael Felix Schlindwein, médico coloproctologista do Hospital Marieta, existem alguns sinais de alerta que precisam ser levados em consideração. “Apesar de a fase inicial ser silenciosa, alguns sintomas podem trazer um alerta, como emagrecimento sem motivo, sangue nas fezes, alteração intestinal, como diarreia ou intestino preso, além de dor abdominal. Caso veja algum desses sintomas, é importante procurar um especialista (coloproctologista), ou até mesmo um clínico geral, para fazer exames”, explica.

Se a pessoa tiver histórico de câncer colorretal na família, é preciso ter atenção redobrada, sendo importante fazer o acompanhamento médico. “Vale ressaltar que as chances de cura são grandes quando a doença é descoberta logo no início, cerca de 95%. Depois de realizar os tratamentos, também é necessário fazer o acompanhamento médico com exames para detectar possíveis recidivas”, finaliza Dr. Rafael.

Campanha de conscientização

Durante todo o mês de campanha de conscientização do Março Azul, serão feitas diversas ações pelo país, assim como a iluminação azul em pontos das cidades. No Hospital Marieta também haverá a luz azul, além de ações internas de conscientização com os colaboradores e materiais visuais para que pacientes e acompanhantes que passam pelo local também se conscientizem da importância da prevenção.

Texto: ODP – Oficina das Palavras – Elaíse Cidral.

Colaboração: Dr. Rafael Felix Schlindwein – Coloproctologia – CRM 14.214 – @conexaointestino

Hospital Marieta realizou ações para colaboradoras em alusão ao Dia da Mulher

Ao longo da história as mulheres vêm assumindo cada vez mais o controle sobre suas vidas, mas foram anos de opressão, sofrimento e discriminação. Ainda hoje as mulheres lutam para garantir igualdade de direitos, fim da violência e desconstruir os preconceitos presentes na sociedade. Pensando nisso e em comemoração ao Dia Internacional da Mulher comemorado em 08 de março, o Hospital Marieta através do RH realizou diversas ações para suas colaboradoras. 

 Na própria terça-feira (08/03), às 9h, a Dra. Juliethe Nitz, da Unisul, trouxe para as colaboradoras do Hospital Marieta o tema “Mulher no mundo do trabalho”. A segunda palestra do dia ocorreu às 16h, com o tema “Empoderamento da Mulher”, e contou com palestrante bombeira Daianne Figueiredo de Simas. A mesma palestra foi novamente ministrada na quarta-feira (09/03), às 15h30min. 

Dra. Juliethe Nitz é advogada e atualmente exerce a função de Secretária da Pessoa Idosa, em Balneário Camboriú. Em sua palestra falou sobre evolução e persistência. Ela ressaltou o quanto é difícil lutar pelos próprios sonhos, mas que é preciso desejar muito, estar disposto a viver, mesmo que para isso seja necessário enfrentar o medo do desconhecido, para sair da caverna em que muitas vezes nos encontramos e “se jogar” para a vida. 

A palestrante Daianne Figueiredo atualmente é bombeira do Hospital Marieta e tem como formação: bombeira civil socorrista, resgatista e agente da defesa civil. Ela foi a primeira mulher entre 45 participantes e 15 formandos a atuar na área como bombeira. Daianne que já trabalhou como zeladora, faxineira e garçonete é inspiração para outras colaboradoras do hospital que a veem como símbolo de força e orgulho por superar o preconceito e provar que as mulheres são capazes de muito mais. Durante as palestras Daianne convidou as amigas, também bombeiras, para contar sobre suas próprias experiências: Ana Paula, Mytrea Luana Turse, Renata Cristina Pantoja, Eliane Freitas e Andriele Adriana Babinski. 

Além das palestras, consultoras de beleza da Mary Kay, deram dicas de maquiagem básica e cuidados com a pele. E em parceria com a academia X-Track, aulas de ritmo, funcional e yoga foram disponibilizadas através de inscrições para as colaboradoras. 

Gratidão a todas que participaram dessa semana incrível e a quem se dedicou em tornar possível. Que todos os dias possam ser dias de conquistas e vitórias! 

Autocuidado para Profissionais da Saúde é tema de palestra em alusão ao Janeiro Branco

No começo do ano as pessoas estão mais propensas a refletir sobre suas vidas. Sabendo disso, em 2014, um grupo de psicólogos de Minas Gerais criou a campanha “Janeiro Branco”.

Cuidar da saúde mental e emocional é tão importante quanto cuidar da saúde física e isso deve acontecer de “Janeiro a Janeiro”. A convite do setor de RH, os colaboradores do Hospital Marieta puderam participar de uma palestra com o tema: “Autocuidado para Profissionais da Saúde.” A palestra ocorreu no auditório do Incor essa semana e foi ministrada pela psicóloga da Unisul – Franciele Pereira Zazycki.

Franciele alertou os presentes sobre a importância de cada um refletir e observar os sinais de desequilíbrio que podem levar ao Burnout – síndrome do esgotamento profissional. Essa síndrome vem acometendo principalmente profissionais da saúde, que com a rotina puxada cuidam muito mais dos outros, do que de si mesmos. O autocuidado incluindo uma alimentação saudável, exercício físico, quantidade e qualidade do sono, vitamina D – sol e meditação, podem ser a chave para fugir dessa síndrome.

Durante a palestra a psicóloga conduziu um exercício de respiração que pode ser feito em casa, ou nos intervalos do trabalho e através dele o indivíduo pode alcançar melhora na concentração, diminuição do estresse e da ansiedade, além de relaxamento muscular e melhora no equilíbrio.

Outras dicas importantes que devem ser praticadas no dia-a-dia foram compartilhadas, tais como: ter algo em que acreditar, contar com uma rede de apoio, ser adepto de um estilo de vida saudável, descansar, separar um tempo para fazer o que gosta através de hobbies, conversar sobre as próprias emoções e sentimentos com os amigos e familiares, ou dependendo do caso, através de uma ajuda especializada como um psicólogo. E por último e não menos importante, Franciele pontua: “Observe o próprio comportamento perante as adversidades, seja gentil consigo mesmo e não se cobre tanto!”

1 2 3 6
Olá! O que você procura?