Open
  • Av. Marcos Konder, nº1111, Centro, Itajaí – SC

Novembro Roxo: Brasil é o 10º país com mais nascimentos prematuros

Campanha de 2022 tem como tema “Garanta o contato pele a pele com os pais desde o momento do nascimento”

Este é o mês da prematuridade, o Novembro Roxo, que visa alertar aos pais sobre quais os cuidados devem ser observados para evitar que o bebê nasça prematuro, antes das 37 semanas de gestação. Dados do Ministério da Saúde apontam que, no Brasil, 340 mil bebês nascem prematuros todos os anos, uma média de 930 por dia. Neste ano, a campanha nacional quer trabalhar o tema “Garanta o contato pele a pele com os pais desde o momento do nascimento”, uma atitude que já faz parte da rotina do Hospital e Maternidade Marieta Konder Bornhausen, conforme explica Sérgio Alberto de Quadros, chefe da Neonatal da instituição.

“Temos o cuidado para dar o melhor conforto aos pequenos pacientes como as ações com polvo de crochê que um grupo de ajudantes sempre se dispõe a fazer e doar para nós. Também não esquecemos da família, que deve estar junto o máximo de tempo que conseguir, para que vá estreitando laços entre pais e o bebê, formando assim o vínculo familiar que será tão importante após a alta hospitalar. Uma das técnicas usadas é o bebê-canguru, quando o bebê fica no peito de sua mãe ou pai, os dois bem aconchegados para sentir o calor e o carinho da família”, explica o doutor.

Entre as principais causas da prematuridade estão as infecções urinárias e ginecológicas, gravidez na adolescência ou após os 40 anos, um acompanhamento de pré-natal mal feito e o tabagismo. De acordo com o médico Sérgio, quando a mãe passa por um pré-natal bem feito, é possível identificar riscos na gestação que resultem em um possível parto prematuro. A abordagem dos principais problemas que podem estar presentes na gestação em algumas vezes evita que o bebê nasça prematuro. E em tantas outras ajudam a nascer em condições mais propícias. Isto é, nasce prematuro, porém com mais chances de uma rápida recuperação e poucas complicações.

Os riscos de nascer prematuramente

bebê que nasce antes do tempo possui uma tendência maior a ficar doente, é mais lento nas ações e, portanto, mama com menos frequência não ganhando o peso necessário. “O recém-nascido prematuro precisa ser mais estimulado para que consiga adquirir o melhor desenvolvimento neuropsicomotor possível. Quanto mais prematuro, maiores são os desafios, e os bebês que pesam menos que um quilo e meio é que sofrem mais devido ao pulmão, rins e cérebro ainda não estarem preparados para a vida aqui fora”, explica o chefe da UTI Neonatal.

            Quando vai nascer um bebê prematuro, a equipe de Neonatologistas (pediatras especialistas em recém-nascidos, principalmente prematuros) do Hospital Marieta entra em ação já com a família que chega ao hospital, para esclarecer as várias dúvidas, além de auxiliar a obstetrícia nas boas práticas para este bebê. Assim que nasce, é saudado por uma equipe de médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e técnicos de enfermagem que atuam para fazer essa transição da vida fetal da melhor maneira possível.

Aqueles que necessitam da unidade intensiva são internados e monitorados conforme todo um protocolo mundial de atenção ao prematuro. “Em 2022, a UTI Neonatal do Hospital Marieta está completando 20 anos de atividade. Nosso Hospital está ligado a uma rede mundial que coordena ações nas Unidades Neonatais, a Rede Vermont, que é composta por profissionais de saúde e famílias em mais de 1,4 mil centros. Juntos, colaboram para a melhoria dos cuidados neonatais em todo o mundo, com otimização da qualidade e pesquisa, orientados por dados”, finaliza o doutor.

Novembro Roxo

Dia 17 de novembro é o Dia Mundial da Prematuridade e todos os anos diversas ações de conscientização são realizadas no Hospital Marieta. Em 2022 estão previstos eventos e encontros com famílias de prematuros e profissionais de saúde envolvidos nos seus cuidados. Também estão programados alertas à comunidade sobre a saúde e a prioridade pelo pré-natal, reduzindo assim os riscos e o número de bebês prematuros que hoje coloca o Brasil na 10ª colocação no ranking de nascimentos antes do tempo em todo o mundo.

Informações para a imprensa – Oficina das Palavras:

Elaíse Cidral  – elaise@grupoodp.com.br – +55 (47) 9 9994-1265

Ricardo Ruas – ricardo@grupoodp.com.br – +55 (47) 9 9995-1846

Foto: Thamiris Pessoa – Ver Crescer Fotografia.

Deixe um comentário

Your email address will not be published.

You may use these <abbr title="HyperText Markup Language">HTML</abbr> tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Olá! O que você procura?